26 fevereiro 2010

A arte de saber ficar quieto

.............................................

Meditar é preciso, senão eu fico louco...mais ainda!
É, geralmente pra quem me conhece no mundo real, sou conhecido como um cara que falo demais. Tudo bem, eu concordo com isso. Mas ultimamente tenho sido adepto dessa arte milenar que sei lá, acho que qualquer budista ou monge tibetano (que são buditas...dã!) consegue exercer: a arte do silêncio.

Dito isso, nessa semana em que planejei tudo e não fiz nada, exercerei aqui no Desventuras essa técnica...espero que dê certo....até a próxima...volto em breve...=D

ps: foi só um desabafo, logo posto alguma coisa que preste (ou não!).....

22 fevereiro 2010

Palmeiras 2 x 0 São Paulo

Palmeiras ganha clássico e afasta crise.

Como não assisti o jogo, ouvi apenas pelo rádio, posso dizer que não foi o melhor jogo do São Paulo na temporada. Mas com certeza foi o do Palmeiras. Com dois gols de Robert, o Palmeiras espanta a crise que parecia instalada no clube após a saída do também ex-são paulino Muricy Ramalho, mas em casa, mostrou que ainda pode oferecer algo nesse Paulista.

O Exterminador do Futuro - A Salvação

"Reinício" da série manda bem, mas parece que falta algo...

Me lembro com carinho do ano de 1998 pois foi o ano em que descobri meu gosto pelo cinema. Na verdade por filmes em geral, pois não tinha muito como ir no cinema. Mas foi em 1997, que um filme me deixou doido. No bom sentido claro. Vamos ver se você lembram também: Brutamontes de quase dois metros, óculos escuro persegue menino em loja de fliperamas. Vemos um polícial que parece ser gente boa, mas de repente vemos que é ele quem quer o fígado do menino. Menino sai na sua motoca veia, enquanto o polícial gente boa persegue ele a borda de uma carreta roubada. De repente, aquele brutamontes vai ao resgate do menino. Troca de tiros, destruição e uma das melhores cenas do cinema! Lembrou qual o filme?

Bom, o primeiro já tinha sido igualmente bom, o terceiro meia-boca (até tentou reprisar o feito de uma perseguição clássica e até chegou perto!Mas...), mas ai tudo esfriou...e ai, afinal de contas o mundo acabou ou não? As máquinas dominaram tudo? Como será John Connor no futuro? E o governador da Califórnia, vai participar?

Essas e muitas outras perguntas finalmente pareciam que ia ser saciadas. Certo?

20 fevereiro 2010

Joan Osborne - One Of Us

E nessa semana a música é...

Looks like a vanilla sky?
Bom, não sei se é porque me acostumei depois de tantos anos, mas eu viajo (literalmente) quando ando de ônibus. Penso na vida, no que vai vir, no que já foi, no que talvez seja, no que esteja sendo. Coisas assim. E ai de repente, um insight: "...e se Deus fosse mesmo uma dessas pessoas aqui?".

Não entendeu? Ouve a música dessa cantora sensacional, que depois da sacada que o Cameron Crowe teve em encaixar ela em Vanilla Sky, tornou-se uma das minhas preferidas.

São Paulo 3 x 1 Barueri

De virada, São Paulo vence mais uma no Paulista!

Bandeira Tricolor
Ontem (comecei a escrever na sexta...) o São Paulo mostrou do que pode ser capaz nesse ano! Com um volume de jogo, bom toque de bola e o começo do entrossamento que para os novos faltavam, está começando a aparecer. Depois de alguns jogos na Arena Barueri (que não é mais do time da cidade, vai entender...), a volta ao Morumbi foi para mostrar que mesmo ainda na quinta posição, o time está na briga direta por uma das quatro vagas na semifinal do Paulistão.

18 fevereiro 2010

Charles Gavin e o atual rock nacional

Fim de uma era...e como fica?



A formação clássica dos Titãs no anos 80
Na última sexta-feira, dia 12, foi anunciada a saída de Charles Gavin dos Titãs. Tendo em vista que a banda é umas poucas que ainda salvam o rock nacional, me perguntei em meio a tantos bichinhos bonitinhos empunhando guitarras e gritando (ou chorando) que fazem rock, como fica a coisa?

Primeiro vamos a um fato tão certo como o azul do céu: eu nasci na época errada. No boom do rock nacional, eu ainda era esperma. E nasci um ano depois do único Rock In Rio de verdade que tivemos! Ditadura, rock n' roll, estudantes nas ruas...e eu querendo engatinhar? Bom, engano temporal a parte, sou filho dessa geração que mais que divertir, vinha para acordar a sociedade que, mesmo muito menos acomodada que a de hoje, precisava de uma pancada sonora pra ver que a mudança era possível.

16 fevereiro 2010

Pensando bem...

...acho que tenho algumas coisas pra dizer.

Acabei de post no Twitter que ia dormir sem postar, mas na verdade queria compartilhar algumas coisas:

14 fevereiro 2010

Ituano 0 x 1 São Paulo

Com time misto, São Paulo vence!

Ontem, debaixo de um Sol escaldante, em Itu, o São Paulo derrotou o Ituano e manteve a quinta posição no Campeonato Paulista, com 14 pontos, um atrás da zona de classificação para as semifinais. Com gol de pênalti, após jogada de Marlos, o time manteve um ritmo cadênciado, culpa do forte calor na cidade.

Vida Selvagem

Belo flagrante de lobo em ação!


Essa tava no fundo do báu desde Outubro, quando vi no site do G1 essa bela imagem de um fotográfo espanhol chamado Jose Luis Rodriguez, que ganhou o concurso anual do Museu da História Natural de Londres e da revista BBC Wildlife.

Parte de uma exposição que está a mostra desde Outubro do ano passado e fica lá até Abril desse ano, a competição contou com mais 43 mil inscrições de todo o mundo e ocorreu pelo 46º ano consecutivo.

Agora, fala se o cara não mereceu o destaque? Sensacional!

Fonte: G1.com

13 fevereiro 2010

Pearl Jam - Force Of The Nature

A música da semana!

A partir desse fim de semana, postarei aqui sempre a música que mais marcar a semana. A escolhida (ou que me escolheu) nessa semana faz parte mais novo disco da banda de Seatlle e é uma daquelas que se pudesse, ficaria no repeat o dia todo.

Achei um vídeo bacana no YouTube, então sem mais delongas, espero que gostem tanto quanto eu dessa sonzera:


"One man stands the edge of the ocean
a beacon on dry land
Eyes upon the horizon
in the dark before the dawn"

Letra completa: http://migre.me/aI16c

Humor Clínico

Nem só de dramas vivem os médicos!


Assim que recebi esse e-mail pensei logo em Grey's Anatomy (chata pra porra!) e todos os outros dramas médicos. E também pensei em E.R., que infelizmente acabou. Ou seja, pensei no fato de que os médicos são profissionais que vivem em pressão 24 horas (Jack Bauer?) por dia e que literalmente, as vidas de seus pacientes estão em suas mãos.

Mas com certeza eles sentem, sonham, chorar e riem como todos nós. E talvez as piadinhas abaixo não agradem a todos (e?), mas estou aprendendo atualmente na minha vida, que tudo tem um lado bom.

Seguem abaixo situações (reais ou não) que provam que os médicos também sabem sorrir...ou quase isso:

12 fevereiro 2010

O Carnaval e a falsa felicidade?

Ou deve ser apenas um up na bateria pra aguentar o ano?

Quinta-feira, véspera de Carnaval. Todo ano que começa ouvimos aquela velha frase "Ah, mas o ano só começa mesmo depois do Carnaval...". Sinceramente não gosto muito do Carnaval. Acho muito bacana a mobilização das comunidades para fazerem uma bela festa nos Sambódromos, tanto em São Paulo e no Rio. Mas me pergunto, e se todo o dinheiro usado fosse repassado para a melhoria dessas comunidades?

Talvez a resposta esteja no fato de que uma tradição, tão grande quanto o tamanho das Escolas de Samba, é algo que vai muito além de dinheiro. A paixão, o amor que aqueles pessoas depositam naqueles minutos de desfile é algo inexplicável. E talvez ai esteja a beleza do Carnaval brasileiro. Não sou 100% contra. Acredito sim que o povo merece seu momento de diversão e fuga da rotina dura do dia-a-dia. Acaba se transformando em esperança e carrega as baterias para o ano que acabou de começar.

11 fevereiro 2010

Libertadores 2010

São Paulo faz o básico e estréia com vitória no Morumbi!

Depois da decisão de tomar vergonha na cara e postar com mais frequência, me lembrei também que falei apenas uma vez sobre esportes aqui no Desventuras. E apesar dos quilinhos a mais que tenho hoje, sempre fui um cara que praticava esportes (e estou voltando...).

Vida sedentária a parte, retomarei claro falando do meu querido Tricolor, o São Paulo e sua estréia na Libertadores, que como todos (que curtem futebol) sabem, é a menina dos olhos desse que é o maior vencedor brasileiro do torneio continental.

Resenha | Star Trek

Versão de J.J. Abrams surpreende pela qualidade e revive série!

Confesso: nunca fui fã de Star Trek. Conhecendo o mundo pop e nerd que gosto, sempre ouvia e lia sobre a série. Mas não sei por qual motivo, nunca me interessei por ela. Assim como J.J. Abrams que falava sempre que tinha a oportunidade, durante a divulgação do filme. Na verdade o meu interesse veio muito pelo fato de o ator Patrick Stewart participar dela (a Nova Geração). E isso só depois de X-Men (o primeiro filme!). Já JJ Abrams conheço desde Felicity (sim, eu gostava da série!) e é claro, depois do estouro de Lost, o mundo inteiro ficou sabendo quem ele é. Não à toa já que o currículo do moço, que conta também com Alias, umas das melhores séries não reconhecidas que já existiram, exala talento e uma visão singular por trás das câmeras e também nos bastidores.

E logo que foi anunciada a versão de Abrams para Star Trek, me interessou o fato de ter a mais nova promessa de Hollywood (que já provou não ser mais promessa!), mexendo em uma série clássica e com fãs tão ferrenhos como são os trekkers. Mas sem nenhum medo de ser feliz, junto com os parceiros de longa data, Alex Kurtzman e Roberto Oci, seguiram o caminho mais improvável mexendo, de forma muito inteligente, com o intocável (até então) início das aventuras de James T. Kirk, Mr. Spock, Leonard McCoy e a U.S.S. Entreprise.


A maior preocupação era agradar não só os fãs da série clássica, mas também atrair aos cinemas o público (que como eu) não conhece toda a mitologia que envolve a série. E que não é nada simples. Resolveram então jogar com as armas que dispunham e assim, uma realidade paralela àquela da série clássica foi criada para que pudessem então ter a liberdade necessárias para equilibrar os elementos clássicos com novos.

Bom, antes de mais nada, faça como eu e entenda melhor sobre os termos e o que é Star Trek aqui, aqui e aqui

Na trama, Spock retorna a esse passado paralelo em fuga de Nero, vilão que busca vingança contra ele e a Federação. Enquanto isso, a tripulação da recém-inaugurada Entreprise vai sendo formada. E cabe a essa tripulação enfrentar o violento Nero.

Com base nisso, o filme segue apresentando (ou reapresentando) os personagens que fizeram a história da TV, com uma série que rompeu barreiras. E o filme de Abrams honra isso. É nitído até para que não-fã como eu, perceber as homenagens que são feitas durante toda a fita. O foco na amizade que vai sendo criada entre os tripulantes talvez seja um trunfo que foi muito bem explorado no roteiro. E a aventura que é muito bem contada, com cenas de tirar o fôlego. Do jeito que sempre faz, Abrams, Kurtzman e Oci equilibram um roteiro inteligente com cenas de ação ousadas e que não agridem a inteligência de ninguém. O peso nos diálogos, a câmera que participa da história. Elementos que são usados para mostrar que por mais intocável que uma história seja, sempre pode-se tentar algo novo.

Todos os personagens secundários tem seu tempo de tela muito bem aproveitado, dando ai oportunidades infinitas para o rumo futuras histórias. O humor que uma hora diverte em situações bacanas, logo é substituído pela tensão e expectativa. E assim vamos nos afeiçoando e entendendo todos esses personagens. É um grande filme e uma diversão que vale o ingresso. Tudo graças também a um elenco que soube utilizar muito bem o roteiro e direção ímpares. Destaque para Chris Pine, em seu primeiro papel de destaque, e Zachary Quinto, que mostrou também não tem só Heroes para mostrar seu talento.

E uma destaque especial para a participação de Leonard Nimoy trazendo todo peso de um personagem tão importante para a história da ficção científica. Os fãs mais hardcore queriam também a participação de Willian Shatner, mas mesmo todo o barulho, não foi possível.

Não digo que me arrependo de não ter conhecido mais a fundo a série antes, talvez foi o momento certo de saber que a U.S.S Entreprise tem ainda muitas viagens a serem feitas. Usando o bordão da série, o "rebot" de Star Trek talvez tenha mostrando outros caminhos onde nenhum homem jamais esteve.

Vida longa e próspera...e que venha o segundo longa dessa nova fase! \\//

FICHA TÉCNICA
Star Trek (Star Trek - EUA - 2009) - 126 min. - Aventura/Ficção Científica
Direção: J.J. Abrams
Roteiro: Roberto Orci, Alex Kurtzman
Elenco: Chris Pine, Zachary Quinto, Simon Pegg, Eric Bana, Karl Urban, Leonard Minoy, Amanda Grayson, Zoe Saldana
Site Oficial: http://www.startrekmovie.com/




09 fevereiro 2010

O que é Marketing?

Adoro receber essas coisas por e-mail, por isso compartilho aqui com vocês!

As pessoas sempre nos pedem uma explicação, já que acabei de me formar em Publicidade e Propaganda, sobre o que é exatamente Marketing. Um dos meus melhores professores, professor Christian, dizia que a melhor forma de aplicarmos as lições da graduação de forma útil e prática, era inserido os conceitos no nosso cotidiano e situações corriqueiras, mas que trariam maior entendimento sobre a matéria em questão.

Pois aí vai uma das melhores explicações (se não a melhor!):

08 fevereiro 2010

GI Joe - A Origem do Cobra

Os brinquedos da infância tomam vida pelas mãos do cinema!

Fato que todos nós sabemos, é que Hollywood não perde tempo para beber em fontes lucrativas. Depois de adaptações de sucessos dos quadrinhos, desenhos, livros, games, resolveram adaptar brinquedos para a telona. O sucesso de Transformers está ai que não deixa dúvidas de que quando algo é feito pra agradar o seu público-alvo, a onda é implácavel.

Confesso que quando foi anunciada a adaptação de mais brinquedos para o cinema, e sendo os Comandos em Ação, torci o nariz. Transformers foi um tiro no escuro que acertou o alvo, mas o segundo filme (falo dele em breve) já provou que o olho grande dos produtores começou a estragar algo que era bom.

02 fevereiro 2010

Kerry Ellis - Defying Gravity

Algumas músicas representam muito nas nossas vidas, certo?

Pois bem, assistindo a minha mais nova série favorita, Glee (falo dela aqui em breve!), me deparei com um dueto dos personagens de Lea Michelle (Rachel) e Chris Coffer (Kurt) no qual cantavam uma música que lamentei não ter conhecido antes.

Do musical da Broadway, Wicked (2003), que conta uma versão diferente da clássica história de o Mágico de Oz, focada na amizade entre a bruxa Elphaba e a fada Glinda, diferente do livro (de mesmo nome) e que se passa antes da chegada de Dorothy ao mundo de Oz. Depois de um começo não muito bom com a crítica, hoje é sucesso de público, tendo sido indicado em 2004 à dez Tony Awards tendo ganho três (Melhor Atriz, Direção de Arte e Figurino).

Leia mais detalhes aqui!

A música em questão é Defying Gravity, interpretada no musical pela estonteante Indina Menzel. Depois de conhecer as versões da Broadway e de Glee, fuçando no YouTube acho essa versão não mais espetacular.

Cantada por Kerry Ellis, atriz e cantora inglesa que também interpretou Elphaba, teve o CD teaser, Wicked In Rock, lançado em 2008, produzido por Brian May (que também toca guitarra, claro!) do Queen e com bateria de Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters.

Bom depois desse resumo de como conheci essa maravilhosa música e essa versão mais louca ainda, deixo vocês com o vídeo do canal oficial do Queen, durante a gravação do CD. Enjoy because is very good!
"Unlimited, my future is unlimited
And I just had a vision almost like a prophecy, I know.
It sounds truly crazy. And true the vision's hazy.
But I can see it I can feel it I swear I'll be so high!!!!"

Letra completa aqui: http://migre.me/aHW9Z